Licitação para construção do metrô de Curitiba será realizada na bolsa de valores

19/10/2018

A BM&F Bovespa vai operacionalizar a licitação do metrô de Curitiba. Os detalhes técnico-financeiros do contrato entre a bolsa de valores e a Prefeitura de Curitiba ainda estão em negociação. O agente financeiro - que, desde 2012, realiza os leilões para venda de títulos do Certificado de Potencial Adicional de Construção (CEPAC) da Linha Verde para a administração municipal - também vai prestar assessoria à comissão especial que será formada para a fase de habilitação dos interessados.

O primeiro trabalho da BM&F Bovespa será uma análise técnica da minuta do edital de licitação, cujo parecer deve ser divulgado ainda na primeira quinzena de maio. Na sequência, o documento será enviado para homologação pela Comissão de Gerenciamento do Programa Municipal de Parceiras Público-Privadas (CGPP), formada por representantes de secretarias e órgãos municipais, para posterior publicação. Com o edital de licitação publicado, as empresas interessadas terão 45 dias para apresentar as propostas.

A entrega das mesmas, bem como o leilão que definirá o vencedor da concorrência, vai ocorrer nas dependências da bolsa de valores, em São Paulo.O modelo idealizado para a operação do metrô é uma Parceria Público-Privada (PPP), pela qual a prefeitura concede o direito de operação do modal à iniciativa privada, por um prazo de 35 anos.

Projeto

Com orçamento inicial de R$ 4,6 bilhões, o metrô de Curitiba terá a sua construção em duas etapas. A primeira refere-se à Linha Azul, que vai do Terminal da Cidade Industrial de Curitiba (CIC) até a Estação Terminal do Cabral, totalizando mais de 17 km (cerca de dois deles em elevado e o restante em túnel) e 14 estações. Esse trecho deve entrar em operação em 2019. A segunda etapa compreende um trecho de 22 km que liga o Terminal do Cabral ao Terminal do Santa Cândida.

Fonte: PINI Web

 

« voltar

Rua Paraguai, 357 - Bacacheri
CEP 82510-090 - Curitiba - PR
Fone/Fax: (41) 3357-8503 |