Venda de imóveis novos registra alta no primeiro trimestre de 2016

26/09/2018

De acordo com a Pesquisa do Mercado Imobiliário, realizada pelo Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP, em março foram vendidas 1.070 unidades residenciais novas na cidade de São Paulo. O volume é 16% inferior ao total vendido em março de 2015 (1.267 unidades) e 28% superior em relação a fevereiro (836 unidades). Com base nesses números, o primeiro trimestre do ano registrou a comercialização de 2.856 unidades residenciais na cidade de São Paulo. Apesar de ser 4,4% superior ao volume de vendas de igual período de 2015, o resultado ficou abaixo da média de 5,5 mil unidades escoadas entre 2004 e 2015. "Os primeiros três meses do ano mantiveram a tendência observada ao longo de 2015, de comercialização de unidades com tíquete baixo, predominantemente de 2 dormitórios, o que resultou na diminuição do montante vendido na cidade de São Paulo", considera Flavio Amary, presidente do Secovi-SP. Lançamentos De acordo com dados da Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio), em março foram lançadas 565 unidades residenciais na cidade de São Paulo, volume 230% superior ao de fevereiro de (171 unidades). Comparado ao mesmo mês de 2015, a redução foi de 26,9% nos lançamentos. No primeiro trimestre deste ano, foram lançadas 1.692 unidades residenciais na Capital, representando uma queda de 23% em relação ao mesmo período de 2015 (2.191 unidades). Este período registrou a menor quantidade de lançamentos na cidade paulistana desde 2004, ano em que foi adotada a atual metodologia. "O baixo número de lançamentos está relacionado à falta de confiança no ambiente político-econômico do País, às alterações na legislação urbana (PDE e Lei de Zoneamento) e à necessidade das empresas em gerar caixa e diminuir as unidades em estoque", afirma Emílio Kallas, vice-presidente de Incorporação e Terrenos Urbanos do Secovi-SP. Análise por segmento - cidade de São Paulo Tipologia Pelo terceiro mês consecutivo, os imóveis de 2 dormitórios predominaram em todos os indicadores da pesquisa de março: 466 vendas, 251 lançamentos, oferta final de 9.680 unidades e VSO de 4,6%. Isso confirma o bom desempenho desse produto no mercado. Área útil Por faixas de área útil, imóveis com metragem média entre 45m² e 65m² lideraram os lançamentos (310 unidades) e as vendas (423 unidades). O índice VSO desse tipo de imóvel ficou em 4,2%. Preço O melhor desempenho de comercialização medido pela relação das vendas com a oferta foi registrado para os imóveis com preços abaixo de R$ 225 mil (VSO de 9,1%). "Nessa faixa de preço, a oferta é pequena, mas há maior demanda", explica o economista-chefe do Secovi-SP Celso Petrucci. Já as unidades com preço entre R$ 225 mil e R$ 500 mil tiveram 422 unidades comercializadas, liderando as vendas e também os lançamentos no mês. Região A zona Norte da cidade de São Paulo apresentou o melhor VSO (4,6%). Em termos de vendas, a zona Leste foi o destaque do mês, com 270 unidades comercializadas. Já a zona Oeste registrou a maior quantidade lançada (178 unidades). A região com maior volume de imóveis ofertados foi a Sul, com 7.793 unidades. Cidade de São Paulo Vendas = 1.070 unidades Lançamentos = 565 unidades Oferta Final = 25.823 unidades VSO - Mensal = 4,0% VSO - 12 Meses = 40,8% VGV = R$ 645,7 milhões Acumulado 12 meses (cidade de São Paulo) Vendas = 20.268 unidades Lançamentos = 22.461 unidades VGV = R$ 9,9 bilhões Outras cidades da Região Metropolitana de São Paulo Vendas = 863 unidades Lançamentos = 644 unidades Oferta Final = 13.954 unidades VSO - Mensal = 5,8% VSO - 12 Meses = 42,8% VGV = R$ 319,6 milhões Acumulado 12 meses (Outras cidades RMSP) Vendas = 12.942 unidades Lançamentos = 13.896 unidades VGV = R$ 4,5 bilhões

Fonte: http://www.obra24horas.com.br

 

« voltar

Rua Paraguai, 357 - Bacacheri
CEP 82510-090 - Curitiba - PR
Fone/Fax: (41) 3357-8503 |